Etiquetas

VÉNUS DO ESPELHO

ilustrações vintage 6Vejo-a tão moderna, tão pouco preocupada
com o que as gerações
futuras dirão sobre ela,
que não posso deixar de pensar nas suas equivalentes
de hoje e de qualquer época.
Penso em quantas posaram para quantos medíocres,
quantas foram amantes do artista de serviço,
quantas desejaram sê-lo,
quantas sonharam com a imortalidade
do seu corpo e do seu gesto,
nunca a do seu nome.
Também não era preciso muito:
uma figura desejável,
um pudor que pudesse ser vencido
e uma tonelada de vaidade faminta. (p. 111)

Telhados de Vidro nº 20, Setembro, 2015

Anúncios